Comunicação de preços: como utilizar estratégias de preço psicológico?

Comunicação de preços: como utilizar estratégias de preço psicológico?

Pricefy

3/8/2018

This is some text inside of a div block.
September 15, 2021
This is some text inside of a div block.

A estratégia de preços de um determinado produto é mais importante do que fatores tangíveis, como mão de obra ou custo dos materiais. Decidir sobre o valor de um item ou serviço também requer uma boa dose de psicologia.

O fato de medir as respostas emocionais de um mercado é conhecido como precificação psicológica. É uma ótima estratégia para aumentar as vendas sem precisar reduzir drasticamente seus preços.

Como profissionais de marketing e proprietários de empresas, é muito provável que você precise lidar com a precificação. O problema é que muitos empresários lutam com esse processo porque, embora compreendam as necessidades de seus clientes, eles não têm experiência sobre como cobrar das pessoas pelo seu trabalho.

Felizmente, existem várias maneiras de você precificar seus produtos ou serviços por meio da psicologia. Neste post, você conhecerá as principais estratégias para fazer seu negócio vender mais. Vamos lá?

A psicologia na estratégia de preços

Todo negócio enfrenta sempre os mesmos problemas, saber agregar valor e obter lucro, tarefas estas que envolvem o seu produto ou serviço. Com o preço psicológico você pode efetivamente aumentar as vendas e ganhar mais dinheiro, com pouco ou nenhum esforço.

A precificação psicológica é uma estratégia baseada na teoria de marketing de que certos valores têm um impacto psicológico maior sobre os consumidores do que outros. Esse tipo de preço é muito comum no mercado de bens de consumo, mas também tem sido adotado em outros segmentos.

As pessoas não são perfeitamente racionais e, por isso, certos preços são mais atraentes do que outros, às vezes, simplesmente por serem mais baixos. O uso em massa do preço psicológico deixa claro que muitas empresas estão definindo o valor de seus produtos dessa maneira para competir entre si.

Principais estratégias de preço psicológico

Agora que você já entendeu o que é a precificação psicológica, acompanhe algumas estratégias para aumentar as vendas.

Um centavo a menos vende muito mais

Geralmente, essa estratégia envolve o uso de preços que terminam em “0” e "9". Com isso, o dígito da esquerda é reduzido de um número redondo em um centavo (ou em até dez centavos). Deparamos com essa técnica toda vez que fazemos compras, mas não prestamos atenção. O efeito do dígito final tem grande influência na cognição de preços.

Os dígitos finais serão percebidos como menores do que um preço um centavo mais alto, caso o dígito mais à esquerda mude para um nível mais baixo, por exemplo, seu cérebro processa R$ 50,00 e R$ 49,99 como valores diferentes. Para ele, R$ 49,90 lembra R$ 40,00, o que é mais barato que R$ 50,00.

Oferecer parcelamento melhora a sua competitividade

Suponha que você esteja vendendo um produto por R$ 999. Ao oferecer parcelas de pagamento (por exemplo, 10 pagamentos de R$ 99,90), se destacará durante o processo de comparação de preço das pessoas. É mais provável que um cliente compare seu preço parcelado (R$ 99,90) com a quantia total de um concorrente (por exemplo, R$ 1.000,00).

Uma pequena diferença, mas que torna sua oferta mais atraente. Entretanto, não se pode abusar dessa técnica, pois as pessoas sabem muito bem que não se deve comparar R$ 99,90 com R$ 1.000,00. Felizmente, no geral, a estratégia é efetiva. Portanto, seu preço de parcelamento tem uma boa chance de ganhar destaque na hora que os consumidores comparam preços.

Mencionar a equivalência diária aumenta suas vendas

Ao enquadrar seu preço numa magnitude diária, demonstrando o quanto o cliente pagaria por dia para ter seu produto, influencia na forma como eles percebem o preço global, por exemplo, quando um produto custa R$ 30,00 e você informa que o cliente pagará R$ 1,00 por dia para ter acesso ao seu produto ou serviço.

Esse número baixo altera a percepção das pessoas em relação ao preço total. Você também pode conseguir o mesmo efeito comparando seu preço a uma despesa pequena, como uma xícara de café, por exemplo.

Utilizar a regra do 100 torna os descontos mais atrativos

Ao dar descontos, sempre utilize a regra dos 100. Ela diz que quando o valor de um produto ou serviço for maior que 100, você deve frisar a promoção. Caso seja menor que 100, mostre o valor em porcentagem.

Se um produto custa R$ 50,00, por exemplo, é mais provável que um desconto de 20% chame mais a atenção que um desconto de R$ 10,00, mesmo que ambos sejam iguais. Novamente, o cérebro entende que o número 20 é maior que 10, dando a impressão que o desconto é maior.

Destacar diferentes preços induz a compra

Quando você oferece uma venda com um preço antigo ao lado de um novo, tem a possibilidade de vender mais porque os clientes sentem que estão recebendo uma grande oportunidade de economizar. Tal impulso as impede de procurar entender o histórico de compras.

Para que essa estratégia funcione de maneira eficaz, use a técnica de alterar a fonte, o tamanho e a cor do novo preço. Isso desencadeia um efeito de influência entre os consumidores, fazendo-os ver o novo preço como mais barato e melhor negócio do que o preço anterior.

Quando bem implementada uma estratégia de preços pode aumentar muito as vendas da sua empresa. Mesmo que você não tenha a intenção de usar todas elas para gerar um grande volume, a presença de apenas uma técnica, em um produto específico, pode ajudar nas suas conversões em massa.

Gostou das dicas sobre precificação psicológica? Quer saber mais como aumentar as suas vendas? Então, não deixe de baixar nosso e-book sobre a experiência de compra do cliente.

Conteúdos relacionados