Conheça 7 ferramentas incríveis para gestão de supermercados

Conheça 7 ferramentas incríveis para gestão de supermercados

Pricefy

17/4/2018

This is some text inside of a div block.
September 15, 2021
This is some text inside of a div block.

Controlar os processos em um negócio de alta complexidade como um supermercado requer não apenas habilidades de gestão, mas ferramentas tecnológicas para automatizar e facilitar determinadas tarefas. O aumento da produtividade é acompanhado pela redução de erros e desperdícios. Para uma boa gestão de supermercados, você precisa desse suporte.

Além da assistência nas atividades, as ferramentas ajudarão você a conhecer os processos internos, possibilitando o acompanhamento e as melhorias operacionais.

Pensando nisso, listamos neste post sete ferramentas e metodologias úteis para se gerenciar com maestria os processos e equipes que atuam em sua empresa. Acompanhe!

1. NEX: gestão e controle de estoque

Se você ainda não tem um software completo de gestão e controle de estoques, está deixando dinheiro escorrer entre os dedos. Um software ERP integra todas as informações e processos da empresa, revelando fragilidades e áreas que merecem maior atenção.

Uma das áreas mais críticas para qualquer varejo é o estoque, que deve ser reabastecido conforme a demanda e a capacidade de giro, organizado sob um sistema de endereçamento logístico e garantir a pronta entrega dos produtos aos clientes.

Para quem não está acostumado a usar um sistema integrado de gestão, o NEX é um bom ponto de partida. O software oferece:

  • controle de caixa;
  • emissão de nota fiscal;
  • controle de estoque;
  • cadastro de clientes e fornecedores.

O processo de instalação é simples e o programa conta com um aplicativo para acompanhamento das movimentações na loja em tempo real.

O NEX funciona por meio de uma assinatura recorrente. Os primeiros 14 dias são gratuitos e há três faixas de planos com valores de R$ 39, R$ 69 e R$ 99 por mês.

2. Six Sigma: metodologia de gestão da qualidade

Apesar de não ser um software, o Six Sigma (ou Seis Sigma) consiste em uma metodologia consagrada para a gestão da qualidade. O sistema foi desenvolvido pela Motorola nos anos 1980 para garantir a melhoria sistemática dos seus processos e eliminar defeitos de produtos e serviços.

Pense bem: se um mesmo processo é executado de forma inconstante, a probabilidade de uma entrega defeituosa para o cliente é enorme. Com isso, a empresa perde a confiabilidade do produto ou serviço e compromete o próprio crescimento.

O propósito do Seis Sigma é eliminar essas inconsistências nos processos e garantir uniformidade, culminando em produtos e serviços de alta qualidade.

O Seis Sigma conta com dois métodos, cada um com cinco fases: um para focar na melhoria de processos já existentes (DMAIC) e outro para desenhar e criar processos (DMADV). As duas seguem a mesma lógica do ciclo PDCA, criado e difundido no Japão após a Segunda Guerra Mundial.

  • DMADV: consiste em definir metas, mensurar e identificar, analisar, desenhar os detalhes e verificar o desenho;
  • DMAIC: consiste em definir o problema, mensurar aspectos-chave, analisar, melhorar (improve) o processo e controlar.

O Seis Sigma é uma ótima maneira de começar a trabalhar processos na sua empresa, tanto na criação quanto na melhoria.

3. Trello: gerenciamento de equipes

Distribuir tarefas, acompanhar o desenvolvimento e saber a quem se dirigir para monitorar a execução das atividades é uma rotina que requer organização. O Trello é uma ferramenta online — que também conta com um app — onde é possível controlar as tarefas de forma visual e sem complicações.

O programa permite a criação de cartões, listas, tarefas, checklists e anotações de forma customizável e funcional para empresas de qualquer segmento. Além disso, o software pode ser integrado com outras soluções online, como o Dropbox.

O Trello pode ser utilizado gratuitamente, porém, com algumas limitações. A versão Gold oferece mais espaço, mais possibilidades de integração e personalização. O upgrade custa US$ 5 por mês ou US$ 45 por ano. Dica: com a versão gratuita já dá para fazer muita coisa.

4. Pricefy: precificação e cartazeamento

Para dar um apoio visual ao seu ponto de venda, nada melhor que uma plataforma que padroniza os cartazes de anúncios e etiquetas de preços, agilizando o processo e permitindo ao varejista focar em ações estratégicas para sua empresa.

A Pricefy é uma plataforma online que cria cartazes e etiquetas focadas na otimização da experiência de compra dos clientes.

O serviço padroniza a produção, respeita a identidade visual da empresa, é integrável com planilhas e APIs e garante a conformidade automática com leis e regulações de proteção ao consumidor.

Há planos para empresas de todos os tamanhos. O mais básico, para lojas que contam com apenas uma unidade, garante 100 impressões por mês, porém, com limitações em relação à gestão de temas.

O intermediário permite até 400 impressões mensais de 128 modelos por loja, conta com integração por planilha e pode ser utilizado por estabelecimentos que têm mais de uma unidade.

O plano mais avançado, por fim, tem todas as vantagens dos anteriores e suporte premium. Os valores variam conforme a quantidade de unidades que a loja possui, portanto, é necessário entrar em contato com a empresa para negociar.

5. Conta azul: gestão financeira

Saber quanto a empresa dá de lucro, quais os gastos com fornecedores, folha de pagamento e todas as outras movimentações financeiras é dever de qualquer empresário, mesmo quando ele conta com o apoio de um serviço de contabilidade.

Muitos empresários, além de não terem esse controle, misturam as finanças pessoais com as da empresa, criando um caos administrativo e comprometendo a sobrevivência do negócio.

Um programa ótimo para ajudar na gestão financeira dos supermercados é o Conta Azul. A solução é completa e conta, inclusive, com a emissão de notas fiscais. Com ela, é possível acompanhar de perto o fluxo de caixa e manter as rédeas sobre os gastos.

Supermercados têm uma intensa movimentação financeira, tanto de lançamentos de pagamentos dos clientes quanto de saídas para compra de material e insumos, pagamento de folha e despesas administrativas. Por isso, é fundamental ter o apoio de um software.

O Conta Azul conta com planos direcionados a micro, pequenos e médios empresários, além de profissionais autônomos. Os valores variam entre R$ 39 e R$ 419 por mês, de acordo com o porte da empresa e número de usuários com acesso ao sistema.

6. CotaFácil: cotação online

Quem já teve a oportunidade de gerenciar um supermercado sabe que uma das maiores dificuldades é lidar com o grande número de fornecedores e com a grande volatilidade nos preços dos alimentos.

Para conseguir os melhores preços, é preciso fazer a cotação entre fornecedores concorrentes, o que consome tempo. Em aquisições de grandes volumes, cada centavo faz a diferença.

O aplicativo CotaFácil é uma ajuda providencial. O programa funciona via web e automatiza as cotações diárias, oferece monitoração de preços e ajuda a economizar tempo e dinheiro no processo. Ao concentrar todas as cotações em um único sistema, o empresário otimiza o próprio trabalho e ganha produtividade.

Os planos variam de acordo com o período da recorrência, de R$ 29,90 por mês a R$ 322,90 por ano. Há ainda um plano dedicado para empresas que têm demandas únicas e precisam de mais recursos que os oferecidos pela versão padrão.

7. Agendor: relacionamento com o cliente

Fidelizar clientes requer mais que um bom atendimento: é necessário conhecer os perfis de consumidores e saber resgatar aqueles que visitaram a loja apenas uma vez ou eram clientes habituais e sumiram. Para isso (e, consequentemente, para vender mais), você precisa de um software CRM (gestão de relacionamento com o cliente).

O Agendor é uma plataforma online de CRM criada no Brasil com algumas funcionalidades interessantes:

  • centralização de cadastro de clientes e fornecedores;
  • segmentação de contatos;
  • análise de desempenho das equipes;
  • integração com softwares ERP.

Com esse controle, é possível manter a comunicação com os clientes e aumentar as taxas de retorno.

A versão gratuita permite até dois usuários e tem um limite de cadastros e armazenamento. Já o plano profissional conta com todas as funcionalidades e suporte privilegiado por R$ 36 por mês a cada usuário.

O uso de softwares na gestão de supermercados é parte do processo de transformação digital de uma empresa. Os ganhos em competitividade, quando há soluções enxutas, bem implementadas e integradas aos processos, podem constituir um diferencial significativo em relação à concorrência.

Para ficar antenado com as novidades tecnológicas para o varejo e ter acesso em primeira mão a conteúdos que ajudarão você a conduzir o seu negócio, siga nossos perfis no Facebook e no LinkedIn!

Conteúdos relacionados