Redução de custo no varejo: como melhorar processos internos?
Gestão de Negócios

Redução de custo no varejo: como melhorar processos internos?

Pricefy

17/4/2018

This is some text inside of a div block.
May 4, 2021
This is some text inside of a div block.

O comércio de varejo, mesmo sendo um dos maiores setores da economia brasileira, não deixou de sentir os efeitos da crise, especialmente no ano passado. Por isso, atualmente, muitos empreendedores do setor buscam alternativas para uma boa redução de custos.

Embora empresas varejistas lidem com muitas despesas, reduzir custos sem onerar o consumidor é um enorme desafio. Assim, algumas organizações, em busca desse objetivo, acabam prejudicando a si mesmas, seja dispensando os colaboradores, seja diminuindo a produtividade.

Contudo, como sabemos, essa não é a forma ideal de minimizar os gastos. Portanto, para você que quer saber como é possível reduzir custos e enfrentar a crise sem penalizar os consumidores, ou o negócio em si, preparamos este post.

Hoje, vamos apresentar alguns passos para a redução de custos no seu negócio e explicaremos brevemente cada um deles. Leia e saiba como é possível começar a reduzir custos hoje mesmo!

Analise e controle o seu estoque

Em comércios varejistas, controlar a rotatividade do estoque e saber quais são os produtos com maior saída e quais ficam mais tempo nas prateleiras pode ser complexo.

Contudo, essa é uma das formas mais eficazes de reduzir custos nesse tipo de negócio. Afinal, muito dinheiro é perdido com produtos vencidos e estragados, além, é claro, dos gastos com armazenamento.

Gerenciar bem seu estoque significa redução de perdas e, consequentemente, aumento da lucratividade.

Procure bons fornecedores

Encontrar bons fornecedores nos quais você pode confiar e dos quais é possível comprar regularmente é uma boa maneira de baratear os custos com seu estoque. Comprando regularmente com um fornecedor de confiança, é mais fácil negociar melhores condições de pagamento, como descontos e prazos maiores para liquidação.

E se você ainda tiver como demonstrar a regularidade de saída dos produtos em questão, apresentando uma boa gestão de estoque, é provável que seja ainda mais fácil conseguir melhores condições para reduzir gastos.

Crie um planejamento de despesas por setor

Para reduzir custos, realizar auditorias e conceber um planejamento é fundamental. Primeiramente, é necessário analisar quanto gasta cada setor e verificar se esses gastos condizem com a realidade do negócio.

Logo, se um setor tem custos muito elevados, que não são justificados pela produtividade, demanda ou natureza do trabalho, deve-se buscar formas de diminui-los.

No entanto, vale ressaltar que pode haver disparidades, de modo que um setor não poderá operar no caso de redução de gastos enquanto outro pode ter grandes reduções sem maiores consequências para a produtividade. Portanto, não é recomendado aplicar metas de redução de custos iguais para todos os setores.

Economize em despesas recorrentes

Muitos negócios têm tido sucesso na redução de custos observando como economizar com as despesas recorrentes. Elas são todas as despesas importantes para a manutenção do negócio e você sabe que precisa pagá-las periodicamente. Por exemplo: água, energia, aluguel, material de escritório, folha de pagamentos etc.

Nem todas essas despesas são negociáveis ou passíveis de uma redução simples, como aluguel e folha de pagamentos. Mas algumas delas, como energia, água, telefone, entre outras, podem, sim, ser reduzidas.

Pense na possibilidade de adotar políticas de economia de energia, desligando luzes, usando menos equipamentos, como cafeteiras, e, até mesmo, investindo na modernização de máquinas e de iluminação para novas tecnologias de baixo consumo.

Considere a terceirização de alguns setores

A maioria dos negócios varejistas tem um ou outro setor sobre o qual pode se considerar a terceirização, que, além de reduzir custos, pode também agregar maior qualidade para o serviço prestado.

Atualmente, encontramos, no mercado, uma ampla oferta de serviços, como contabilidade, marketing, recursos humanos e limpeza.

Então basta analisar, dentro do seu orçamento, qual setor gera mais despesas e considerar opções para terceirizá-lo.

Reveja os processos de precificação

Um grande esforço de trabalho é necessário para os negócios varejistas precificarem os produtos, e isso também gera muitos custos. Uma vez que esse é um trabalho cotidiano nesse tipo de negócio, ele está sujeito a erros humanos e afeta diretamente a lucratividade.

Investir em formas mais modernas de precificação, além de agilizar, padronizar e reduzir custos do processo, é uma forma de melhorar a experiência do cliente no momento da compra. Ao captar sua atenção com um design atraente, identificar preços e ofertas fica mais fácil, e, assim, as vendas aumentam.

Busque alternativas para o transporte de cargas

O transporte é essencial para a gestão do negócio, desse modo, conhecer as condições e alternativas para o transporte de cargas é muito importante. De acordo com a frequência e o volume de produtos transportados, é possível reorganizar a distribuição e conseguir preços melhores pelo serviço de deslocamento.

Muitos fatores influenciam os custos com transporte, como peso e dimensão da carga, distância de locomoção e preço dos combustíveis. Por isso, é sempre recomendável pesquisar alternativas para realizar esse serviço e comparar os preços praticados.

Promova a reutilização e a reciclagem

Negócios varejistas costumam receber uma quantidade enorme de materiais recicláveis que são descartados e, como sabemos, esses materiais podem ser negociados. Não é preciso um grande esforço organizacional para recolhê-los e encaminhá-los para um ponto de coleta em que eles ainda podem render algum dinheiro para o negócio.

A reutilização de materiais dentro das lojas é outra forma de economia. Incentivar o uso de canecas e copos em vez de copos descartáveis ajuda a economizar recursos com gastos cotidianos.

Ao empregar essas políticas, sua empresa poupa recursos e ainda ajuda a criar uma consciência em prol do meio ambiente.

Faça avaliações periódicas da redução de custos

Apenas colocar em prática as ações que visam a reduzir custos não é o suficiente para realmente ter sucesso. Para saber se as medidas têm dado certo e o quanto se tem economizado, é preciso monitorar os números e realizar avaliações periódicas.

De acordo com o planejamento, as metas e os objetivos estipulados, é preciso monitorar para saber quais ações deram resultado e qual foi o desempenho de cada uma delas. Assim, ficará claro em que se deve investir para reduzir mais custos e obter melhores resultados.

A redução de custos é apenas uma das preocupações de empreendedores que enfrentam a crise e tentam manter seus negócios em crescimento. Se você sabe que, para superar a crise, é preciso estar preparado para enfrentar as dificuldades de 2018, não deixe de ler o artigo que preparamos sobre quais serão os maiores desafios para o atacado e o varejo deste ano.

Conteúdos relacionados