Etiquetas de produtos na gôndola: como fazer boas etiquetas?
Gestão de Negócios

Etiquetas de produtos na gôndola: como fazer boas etiquetas?

Pricefy

8/8/2018

This is some text inside of a div block.
April 30, 2021
This is some text inside of a div block.

A etiqueta de produtos presente nas gôndolas são um recurso fundamental para garantir a automatização dos processos de venda, uma vez que disponibilizam as informações dos produtos e fornecem dados para os leitores de código de barras.

Outra função importante atribuída às etiquetas de gôndola é o fornecimento das informações para os clientes das mercadorias, garantindo o cumprimento da obrigação do varejista de disponibilizar uma série de informações para os consumidores sobre o produto.

Foi pensando nisso que, neste post, elaboramos um mini guia sobre como fazer boas etiquetas, com dicas para a elaboração correta e conforme o código dos consumidores para otimizar o seu PDV. Ficou curioso? Então, continue acompanhando!

O que deve constar na etiqueta de produtos na gôndola?

Antes de iniciar o passo a passo, é importante lembrar que a oferta e as formas de afixação de preços de produtos são explicadas pela Lei Federal nº 10.962, de outubro de 2004, que serve para complementar o Código de Defesa do Consumidor (Lei Federal nº 8.078/90).

De acordo com as práticas utilizadas pela maioria dos varejistas, os preços das mercadorias precisam estar afixados nas gôndolas, prateleiras e vitrines de qualquer ponto comercial de maneira clara e objetiva.

Para tanto, as informações que podem constar são:

  • preço à vista e parcelado (a prazo);
  • quantidade/medida do produto ;
  • marca;
  • características do produto;
  • prazo de validade da oferta;
  • garantia (quando necessário).

Vale lembrar que o preço à vista deve ser sempre divulgado, e nos casos em que exista a possibilidade de parcelamento todas as informações como: número e valor das prestações, juros, acréscimos ou encargos, e o valor total a ser pago no final das prestações.

Além disso, descontos oferecidos de acordo com o prazo ou método de pagamento devem ser informados de forma clara.

Como reduzir os erros comuns nas etiquetas?

Ao elaborar as etiquetas de produtos de forma manual, é muito comum encontrar alguns erros, como letras ilegíveis ou muito pequenas e dados e informações incorretos. Tudo isso pode resultar em diversos problemas para os varejistas, além de infringir o código do consumidor.

Para evitar contratempos, é imprescindível automatizar o processo de elaboração de etiquetas da sua loja. Um bom aplicativo para fazer cartazes e etiquetas possibilita a integração com planilhas ou com o sistema de EPR e otimizar a produção e impressão de etiquetas e cartazes do varejo de forma automática.

A Pricefy é a única plataforma digital que faz a gestão da comunicação de preços e ofertas para o seu ponto de venda. O processo se inicia no calendário promocional e termina na comunicação do PDV. Além disso, garante a segurança dos dados e informações — tudo de forma ágil.

Também é possível emitir etiquetas de precificação e cartazes padronizados de acordo com a identidade da sua marca, em diversos formatos. Vale lembrar que, ao adotar um método automatizado, é possível reduzir os gastos com a produção e impressão das etiquetas.

Identificar os produtos é uma ação obrigatória para qualquer estabelecimento do varejo. Desse modo, as etiquetas de produtos nas gôndolas são as principais responsáveis por atender essa obrigatoriedade, além de agilizar o processo.

E então, entendeu a importância de precificar suas mercadorias e como fazer boas etiquetas de produtos? Não deixe de entrar em contato agora mesmo com a Pricefy para otimizar o processo de produção de cartazes e etiquetas do varejo!

Conteúdos relacionados