Varejo pós-pandemia: veja como adequar sua loja

Varejo pós-pandemia: veja como adequar sua loja

Pricefy

23/6/2022

This is some text inside of a div block.
June 23, 2022
This is some text inside of a div block.

Passada a fase mais intensa da pandemia de covid-19, o consumidor está retomando a rotina e o varejo também. As lojas físicas já funcionam normalmente, mas receberão, cada vez mais, um cliente com um perfil modificado e que já vinha se configurando mesmo antes do vírus. O setor do varejo na pós-pandemia precisa estar cada vez mais digitalizado e oferecendo experiências inovadoras, tanto em operações ON quanto OFF. 

O público deixa o período de isolamento social imposto pela pandemia com outros hábitos de compra. Mesmo que possa frequentar as lojas físicas, não quer perder a praticidade dos aplicativos de delivery ou vendas por meio das redes sociais, facilidades popularizadas na quarentena. O varejo precisa, portanto, adequar suas lojas para esse consumidor cada vez mais adepto das facilidades tecnológicas, exigente e que busca experiências únicas e produtos inovadores.

E como não desapontar esse novo comprador? Que soluções podem ser implantadas nas lojas para atender ao novo modelo de consumo? Como os varejistas podem criar experiências de compra inovadoras, correspondendo às expectativas desses clientes? A seguir, você verá alternativas para adequar sua loja ao pós-pandemia. Confira!

Invista na comunicação padronizada das lojas 

O novo consumidor que procura por uma loja é exigente em relação à forma como é impactado em sua jornada de compras. Sendo assim, a comunicação é fundamental para atrair e contribuir para uma experiência de compra inovadora. O consumidor quer encontrar as mercadorias de sua preferência e as ofertas da loja com facilidade. Por isso, o varejista deve investir em uma comunicação padronizada e atraente.

Uma solução interessante é a loja contar com uma identidade visual marcante, que será sempre facilmente identificada pelo shopper. Dessa forma, a empresa é reconhecida em qualquer estabelecimento que o cliente procurar, mesmo que não seja aquele que ele frequenta habitualmente. Isso pode ser feito pela Pricefy, que tem expertise em padronização da comunicação visual para o setor varejista.

Todas as lojas possuem a mesma logomarca, tipografia e cores nos exatos tons, criando uma padronização da identidade visual.

Dessa maneira, a empresa passa a ser reconhecida pelos seus diferenciais – preços baixos, despojamento, diversidade de produtos, experiência - por meio de uma padronização da identidade visual

Uma alternativa que também fortalece a comunicação é a padronização de preços por meio da precificação inteligente. Com essa solução é possível personalizar as etiquetas de preço, escolhendo o número de informações, formas, temas e cores. 


Chame a atenção dos produtos com recursos como o QR Code

Outra maneira de adequar o varejo ao novo consumidor é dar mais visibilidade aos produtos à venda. O QR-Code (Código de Resposta Rápida) pode favorecer isso por ser um recurso visual que, quando acessado, melhora a interação do cliente com o produto e a loja. Ele permite realizar pagamentos, acessar informações detalhadas do produto e levar o consumidor para uma landing page, ou mesmo para a tela de download de algum aplicativo.  

Promoções e cupons de desconto também podem ser acessados pelo QR Code, assim como o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) do supermercado. Não menos atraente, por meio do código, o cliente pode participar de um programa de fidelidade: ao comprar o produto, ele faz a leitura do QR Code e acumula pontos que podem ser trocados por descontos ou prêmios.


Dê atenção integral ao consumidor usando Inteligência Artificial

A adequação do varejo ao novo consumidor também inclui dar a maior atenção possível à clientela, o que nem sempre é possível sem os recursos de Inteligência Artificial (IA).  

Os chatbots movidos por IA, por exemplo, oferecem atendimento 24 horas e podem responder aos clientes fora do horário comercial, quando não há atendentes humanos, de forma rápida e em tempo real. Além disso, podem esclarecer dúvidas mais elementares, deixando questões mais complexas a cargo do atendimento pessoal. 

Os assistentes virtuais podem também pôr em prática o conceito de omnichannel, que é o atendimento dos clientes em todos os canais disponíveis de maneira idêntica e complementar. Dessa forma, o supermercado ganha em credibilidade, pois o cliente estará optando por um estabelecimento com uma comunicação alinhada e não precisa repetir as mesmas demandas para diferentes atendentes em variados canais. 


Mantenha os dados em segurança e disponibilize o autoatendimento

O consumidor do pós-pandemia é bastante adepto das transações online, o que vai exigir do varejo uma atenção especial com a segurança de dados. O armazenamento de dados em nuvem é uma tecnologia essencial para evitar fraudes, roubo de dados e violações de segurança.

Aliado a esse cuidado com a segurança das informações, o varejo no contexto pós-pandemia também precisa atentar para a inclinação dos clientes para o autoatendimento. O novo consumidor preza pela praticidade, e o agrada bastante a facilidade e a autonomia das máquinas de self-checkout. Sendo assim, vale investir em estabelecimentos onde o cliente escolhe as mercadorias, passa o código de barras e efetua o pagamento, sem a intervenção de atendentes.


Pratique a sustentabilidade em suas lojas

Uma aposta importante para se adequar ao novo consumidor é ter um compromisso ético. O público do pós-pandemia valoriza o estabelecimento que pratica o desenvolvimento sustentável, ou seja, busca rentabilidade, mas preocupa-se com o meio ambiente e preserva seus recursos. Ao agir assim, os supermercados tornam-se socialmente responsáveis e estão alinhados com seu público, cada vez mais adepto ao  consumo consciente. 

Vale a pena estabelecer um compromisso sério com grandes causas relacionadas à preservação do meio ambiente, criando, por exemplo, ações sustentáveis como reciclagem de resíduos e parcerias com fornecedores que têm responsabilidade ambiental.

Vê-se que existem soluções capazes de colocar o supermercado em sintonia com os desejos do novo consumidor, contribuindo para que sua jornada de compra seja inovadora e prazerosa.

Se você quer conhecer um pouco mais do assunto e implementar outras estratégias para estreitar o relacionamento com o novo consumidor no varejo pós-pandemia, acesse este artigo no nosso blog e veja como a transformação digital pode melhorar os resultados no varejo.

Conteúdos relacionados