Cinco práticas para você acertar na gestão do varejo

Cinco práticas para você acertar na gestão do varejo

Pricefy

This is some text inside of a div block.
November 11, 2021
This is some text inside of a div block.

Não há uma receita pronta para uma boa gestão de varejo. Mas existem práticas que, quando seguidas, contribuem muito para o sucesso do negócio. Não se trata de saídas mirabolantes, mas de um conjunto de ações que evitam perdas e são capazes de alavancar as vendas de um empreendimento.

Para acertar na gestão de varejo, é preciso analisar, planejar, acompanhar e lançar mão de recursos que trarão eficiência para o seu negócio. E quais são essas práticas que dão um diferencial para seu empreendimento?

A seguir, listamos cinco dessas ações que podem ser decisivas para uma boa administração varejista. Acompanhe!

1. Conheça as necessidades do consumidor

Em um mercado cada vez mais competitivo, as empresas têm que se desdobrar para se diferenciar de seus concorrentes e não perder a confiança do consumidor. Por isso, é essencial saber quais as demandas do cliente quando ele procura sua empresa. É necessário conhecer a fundo as expectativas do consumidor para que ele escolha seu estabelecimento e encontre aquilo que deseja.

É preciso investir em ferramentas que mapeiam as expectativas do público consumidor e trabalhar bem essas informações. Entre os recursos tecnológicos mais eficientes para o varejo está a combinação de CRM (Customer Relationship Management) com big data. Analisando os dados extraídos dessas ferramentas é possível conhecer bem de perto as demandas do consumidor.

Esse mapeamento indica, por exemplo, que o cliente quer ter sua vida facilitada e ser atendido de forma personalizada. Sendo assim, sai na frente quem oferece um atendimento imediato e de qualidade, demonstrando que a empresa valoriza o tempo de sua clientela.

Oferecer um tratamento único torna-se um diferencial. Sai ganhando o varejista que pensa todo cliente como alguém especial e que merece um tratamento humanizado e personalizado.

2. Faça um bom controle de estoque

Investir nesse quesito também é fundamental, pois o controle eficiente de estoque é uma etapa primordial na gestão do varejo. Não se pode ter estoque em excesso nem em falta, pois os dois casos trazem consequências sérias para seu negócio, como a perda de mercadoria por validade ou falta de gerenciamento.

Sendo assim, uma boa gestão de varejo passa pelo controle e a supervisão de compras, o que pode ser feito com um cadastro completo de produtos. Também é essencial prospectar demandas futuras, controlando, monitorando e supervisionando o armazenamento.

Essa prática também inclui um controle de pedidos e a implantação de ferramentas que otimizem o gerenciamento de estoque. Com uso da tecnologia é possível armazenar esses dados em nuvem, com a possibilidade de o estoque ser acessado de qualquer lugar, a qualquer hora do dia.

3. Tenha rigor sobre o fluxo de caixa e a gestão financeira

Nenhum negócio é bem-sucedido se o empreendedor não tem controle sobre as atividades financeiras de seu estabelecimento. Aqui entramos na terceira prática essencial para o setor varejista: gerenciar o fluxo de caixa e os procedimentos financeiros do negócio.

Isso consiste em administrar as entradas, saídas, operações, provisões de gastos e tudo mais que envolve a movimentação de capital. É uma tarefa complexa, mas que gera uma série de benefícios para o negócio. Um empreendimento que gerencia bem o caixa e todos os procedimentos financeiros podem ganhar em vários âmbitos: aumentar a receita e manter o caixa positivo, realizar investimentos para expandir o negócio, honrar os compromissos financeiros e preservar o patrimônio da empresa. E não somente, uma boa administração financeira também impacta positivamente a cultura interna da empresa e a relação com os fornecedores.

4. Ofereça variedade de produtos

Mais do mesmo não atrai a clientela, que está cada vez mais exigente e opta por estabelecimentos que oferecem experiências únicas e produtos inovadores. Por isso, uma boa gestão varejista inclui investir em produtos diferenciados, que vão chamar a atenção do consumidor e despertar seu desejo de compra.

Mas como chegar a um produto novo e diferenciado? Uma das possibilidades é apostar em marcas próprias. Elas possuem a vantagem de poderem ser ofertadas abaixo do preço médio da categoria e crescer em vendas a longo prazo.

O investimento em mix de produtos também é uma aposta certeira. O consumidor não é atraído por um estabelecimento que tem poucas opções de cada produto. Ele procura variedade para optar pela mercadoria que melhor atende o seu desejo. Além disso, o mix de produtos gera outra vantagem, a compra casada. O cliente pode ter a intenção de adquirir um só produto e, ao se deparar com outra mercadoria exposta em conjunto, optar por levar os dois.

Mas ter um mix de produtos atualizados apenas não basta, é preciso investir na divulgação dele. É aí que entra  o recurso do cartazeamento. Usar cartazes nas lojas para expor o mix de produtos é uma excelente estratégia para o setor varejista atrair a atenção e a curiosidade dos clientes.

5. Crie uma identidade visual forte

Por fim, chegamos à quinta prática que pode contribuir para a gestão do varejo. Investir na identidade visual é outra ação que pode ser muito benéfica para o varejo. Temos exemplos clássicos de identidades visuais que foram tão bem construídas que as marcas acabaram virando sinônimo de produtos. “Bombril” para nomear uma esponja de aço, ou “Chiclete” como sinônimo de goma de mascar, e ainda “Gilete” referindo-se à lâmina de barbear.

Um estabelecimento que tem uma identidade visual marcante será sempre reconhecido pela clientela. Ela saberá identificar a empresa mesmo se a loja for em um bairro ou cidade diferente daquela que ela costuma frequentar.

Vale a pena, então, investir nessa identidade visual, mantendo a mesma logomarca, tipografia e cores nos exatos tons em todas as suas peças de divulgação. A comunicação com a clientela deve seguir a mesma linha. Se o seu varejo quer ser reconhecido pelo preço baixo, toda a comunicação tudo deve refletir essa estratégia. Se a marca é mais despojada, então todos os materiais de divulgação devem reforçar essa orientação, e assim por diante.

Fechamos aqui às cinco práticas úteis para a gestão do varejo e que podem ser incrementadas com soluções da Pricefy. Acompanhe outras dicas como as desse post seguindo-nos também no Instagram e LinkedIn.

Conteúdos relacionados