O que é Marketing de Experiência? Saiba como aplicá-lo no varejo

O que é Marketing de Experiência? Saiba como aplicá-lo no varejo

Heading

21/4/2022

This is some text inside of a div block.
May 3, 2022
This is some text inside of a div block.

Encantar e fidelizar o consumidor é o que todo varejista quer. Mas, para isso, é preciso mais do que um estabelecimento bem abastecido e um bom atendimento.  O consumidor dos tempos atuais, procura a loja com expectativas que vão, além disso.  Ele quer facilidade e praticidade nos seus momentos de consumo, mas também espera ser surpreendido. Por isso, deve haver um empenho para que o shopper viva uma experiência prazerosa ao efetuar suas compras. O Marketing de experiência aplicado ao varejo vem para isso:  incrementar a ida ao supermercado e oferecer uma experiência única, que relacione as compras a uma atividade extremamente positiva, o que pode resultar na fidelidade do consumidor ao estabelecimento.

O varejista que investe nessas estratégias tem excelentes resultados, pois com o Marketing de experiência o cliente é tocado em suas emoções, algo capaz de conquistar, engajar e fidelizar.

A seguir vamos explicar em detalhes o conceito de Marketing de experiência e como ele pode ser aplicado no varejo. Veja como as emoções podem ser usadas para que o consumidor descubra o prazer de frequentar um estabelecimento e nele experimentar uma jornada de compra única. Confira!

O que é Marketing de Experiência?

O aspecto experiencial foi incorporado ao Marketing na década de 1980 e hoje é o campo que busca criar experiências agradáveis não só no instante da compra, mas também no momento do consumo e do pós-consumo. Para isso, o Marketing de experiência recorre à criação de emoções, sentimentos e pensamentos, buscando a interação do cliente com o produto ou o serviço.

Para os especialistas, quando o consumidor vivencia algo que o emociona há um estímulo para que ele tome decisões de compra mais rápidas e positivas. Sendo assim, o Marketing de experiência seria um incentivo para a aquisição de produtos ou serviços de uma empresa.  

Segundo o consultor e especialista nessa estratégia, Marvin Akbari, o cenário atual é propício para se investir em métodos presenciais que tornem o momento de consumo uma vivência diferenciada, pois os consumidores necessitam de contrapontos aos apelos vindos especialmente do universo tecnológico: “o aumento da vida digital, onde as pessoas são bombardeadas de informação a todo tempo, faz com que as pessoas valorizem cada vez mais uma experiência mais profunda”.

Conheça bem seu cliente para acertar nas ações de experiência

O primeiro passo para oferecer uma experiência de compra prazerosa é conhecer a fundo seu público. Para isso, é preciso reunir informações de diferentes naturezas sobre os consumidores que procuram seu estabelecimento. Com pesquisa de mercado e análise de dados é possível levantar informações interessantes, como hábitos e preferências de compra. E, dessa forma, planejar experiências no PDV que vão responder às expectativas dos clientes.

Para ter essas informações com mais agilidade, investir em ferramentas tecnológicas, como o CRM, por exemplo, é uma forma de garantir esses dados com mais eficiência. 

A ferramenta CRM, em inglês, Customer Relationship Management, é capaz de armazenar e mostrar informações úteis sobre os hábitos de compra de um consumidor, a frequência com que ele compra e quais seus produtos de preferência.

Todos esses dados capturados pelo sistema podem ser estratégicos para o varejista e também para melhorar a experiência de compra em loja. Com as informações, é possível criar ações de marketing de experiência direcionadas ao perfil de cada cliente.

Toque a emoção do público com ações de Marketing de experiência

Após conhecer a fundo o público, pode-se planejar e executar estratégias que vão sensibilizar o consumidor e deixar marcas positivas nas suas experiências de compra. No varejo, é possível investir em ações que despertam os sentidos sensoriais do público, criando uma atmosfera favorável à compra. Além de estimular as compras por impulso.

 Visão, audição, olfato, tato e paladar podem ser explorados nas lojas em conjunto.  Investir em cores, sons, cheiros, texturas e sabores é fundamental para impulsionar vendas. Mas, segundo os estudos, a visão é o sentido campeão em dar informações ao consumidor, seguido da audição. Sendo assim, o olhar do público pode ser atraído quando a loja possui uma identidade visual marcante e explora, de forma criativa, as cores características do estabelecimento na comunicação de produto, preço e promoção, por exemplo. A iluminação também pode impactar positivamente, criando uma atmosfera acolhedora na loja.

Já o olfato é outra aposta certeira porque é capaz de remeter a memórias, desejos e estimular a compra. Música e efeitos sonoros são capazes de criar um ambiente leve, descontraído e agradável, além de transmitir boas sensações.

Ações de sustentabilidade contribuem com as estratégias da loja

O Marketing de experiência também pode ser bem-sucedido quando o cliente percebe uma identificação de seus valores com aqueles praticados pelo estabelecimento. A loja que adota ações de responsabilidade social e ambiental, por exemplo, atrai o público preocupado com as mazelas da população ou a destruição da natureza. 

Para oferecer uma experiência de compra prazerosa aos defensores do meio ambiente, vale investir, por exemplo, em práticas de reciclagem. Dentro da loja é possível reaproveitar papel, plástico, papelão. Em caso de supermercados, sobras de verduras, legumes e outros itens que iam para o lixo, aguardando a coleta de limpeza de pública, tratando-os nos próprios estabelecimentos. 

Como se vê, o Marketing de experiência comprova ser possível explorar, experimentar, estimular emoções e sensações agradáveis com ações que impactam positivamente o consumidor em sua experiência de compra. Quer conhecer um pouco mais do assunto e desenvolver estratégias para sua loja? Acesse este artigo no nosso blog e confira as dicas de marketing para o varejo.

Conteúdos relacionados